Olhar Noticias

Policial

Acusados de participação de assassinato de jovem em fazenda são transferidos

A vítima foi morta com pelos menos 12 facadas na região do pescoço em MT

Os suspeitos Fernando Silveira de Souza, de 34 anos, Odair José da Silva, de 34 anos, José Valdo da Silva Soares, 22 anos, e Jackson Manoel de Macena Cordeiro, 21 anos, presos após a morte do jovem Gabriel Rodrigues de Nascimento no último mês de fevereiro, foram transferidos do Centro de Detenção Provisória (CDP) em Tangará da Serra para a Cadeia Pública de Diamantino (a 183 km de Cuiabá). A prisão deles já foi convertida em preventiva.

O juiz Raul Lara Leite, da Vara Criminal de Diamantino, converteu a prisão em flagrante dos quatro suspeitos em prisão preventiva no último dia 1º de março. Eles estavam no Centro de Detenção Provisória (CDP) em Tangará da Serra, após a prisão em flagrante, e foram transferidos para a Cadeia Pública de Diamantino.

Além da “extensa ficha criminal” de Odair e da tentativa de Fernando em fugir (foi preso pegando carona com um caminhoneiro), o magistrado levou em consideração a crueldade do assassinado, ao manter a prisão.

“As circunstâncias em que ocorreram os crimes evidenciam que foram cometidos com extrema crueldade e violência desmedidas, vez que a vítima foi golpeada com 12 perfurações na região do pescoço, evidenciando, em tese, a personalidade agressiva dos indiciados Fernando Silveira de Souza, Jackson Manoel de Macena Cordeiro, José Valdo da Silva Soares e Odair José da Silva e, via de consequência, periculosidade efetiva, indicando que a prisão é mesmo devida para o fim de acautelar o meio social”, argumentou o juiz.

O caso

Gabriel estava desaparecido desde o último dia 23 de fevereiro, após jantar com colegas de trabalho, na propriedade rural onde estava prestando serviço, no Distrito de Deciolândia, em Diamantino. Ele dormiria no alojamento da fazenda para continuar o trabalho no domingo (24). Gabriel foi visto pela última vez conversando com o suspeito Fernando do lado de fora do alojamento.

No domingo os funcionários que fariam o embarque dos produtos, sentiram falta do jovem e ao procurar por Gabriel pela fazenda, perceberam que o rapaz tinha desaparecido. Na propriedade não há sinal telefônico, apenas rede de internet. Gabriel tinha um celular fornecido pela empresa, mas não faz contato.

As investigações iniciaram para apurar o desaparecimento de Fernando (suspeito) e Gabriel. Fernando foi localizado em uma fazenda no Distrito de Deciolândia sendo encaminhado para Tangará da Serra pela Polícia Militar. Questionado a respeito de Gabriel, Fernando confessou que ter matado a vítima com a ajuda de outras pessoas que trabalham na fazenda Pscheidt.

Em diligências na fazenda, a Polícia Civil localizou o suspeito Odair, que confessou ter ajudado a matar e a carregar o corpo da vítima para uma área próxima do alojamento onde estavam tomando bebida alcoólica.

O suspeito mostrou a equipe de investigadores o local onde teria deixado o corpo de Gabriel, sendo este encontrado já em estado de decomposição. A vítima foi assassinada com arma branca com aproximadamente 12 golpes na região do pescoço.

Página:

https://www.olharnoticias.com.br/noticia/policial/2019/03/06/acusados-de-participacao-de-assassinato-de-jovem-em-fazenda-sao-transferidos/4693.html